Portal do Governo Brasileiro

Você sabia que o Brasil é um dos poucos países que já possui políticas públicas sobre educação financeira? Pois bem, a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF – é uma mobilização multissetorial em torno da promoção de ações de educação financeira em todo o Brasil, impactando indivíduos, comunidade escolar, organizações da sociedade civil e a todos aqueles que percebem o cuidar de suas finanças pessoais uma importante ferramenta para planejar o seu futuro. A estratégia foi instituída como política de Estado de caráter permanente por meio do Decreto Federal 7.397/2010, e suas características principais são a garantia de gratuidade das iniciativas que desenvolve ou apoia e sua imparcialidade comercial. O objetivo da ENEF é contribuir para o fortalecimento da cidadania ao fornecer e apoiar ações que ajudem a população a tomar decisões financeiras mais autônomas e conscientes, construindo assim uma Nação financeiramente educada. A Estratégia está inserida no modelo de governança público-privado, com articulação de sete órgãos e entidades governamentais e seis organizações da sociedade civil, que juntos integram o Comitê Nacional de Educação Financeira – CONEF.

Desde 2010, a AEF-Brasil, organização da sociedade civil, criada com o objetivo de executar a ENEF, desenvolveu, testou e aplicou em projetos piloto várias Tecnologias Sociais, impactando diretamente públicos de vulnerabilidade econômica, como por exemplo aposentados de baixa renda e mulheres beneficiárias do Programa Bolsa Família. Se quiser saber mais sobre essas tecnologias, elas estão disponíveis para download na plataforma vidaedinheiro.gov.br. Este curso é parte do portfólio desenvolvido especificamente para a comunidade escolar, envolvendo diretamente professores, coordenadores e diretores de escolas. O curso foi concebido à luz das competências expressas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular), além de promover a integração dos livros didáticos para professores e alunos (também disponível gratuitamente na plataforma vidaedinheiro.gov.br), de modo transversal e interdisciplinar, às temáticas presentes no currículo de cada série, desde do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, tornando assim a temática de educação financeira presente no cotidiano de alunos e professores, e expresso por meio da mudança de comportamento, valores e atitudes com relação ao consumo consciente.